17 fevereiro 2009

Folha seca

8 comentários:

Daniel Silva disse...

A foto não é visualmente apelativa, já que a folha podia estar noutro sítio qualquer (em cima de uma mesa de café à chuva, por exemplo), mas não deixa de ter o seu hiperrealismo.

ab

iona disse...

me gusta mucho :)

Chapa disse...

Daniel, as folhas secas não surgem num sítio qualquer, aparecem onde elas querem, como livres que são. Eu limito-me a registar o mundo, já desisti de o transformar.

Daniel Silva disse...

Claro, registas o momento exactamente como ele é: isso tem a sua beleza. Só que nao sei se ha momentos que tenhamos de registar so porque sim... mas tal como disse, a foto tem o seu hiperrealismo. e como também dizes, as folhas aparecem onde querem...

Chapa disse...

Esse é um momento como outro qualquer, questionável. O que é oportuno? O que deve ser registado? Será que algo deve ser registado? Se calhar não, ou talvez sim. Não sei, nem quero saber, limito-me a registar as imagens que me parecem interessantes, sem me questionar se merecem ou não ocupar um espaço no cartão de memória.

William Alexander López disse...

Excelente encuadre, un vista muy original, la hoja seca le da armonía al resto del sujeto.

Abrazos

Ogre disse...

Olha, olha, o que é que comeste para cagares folhas? Põe-te a pau, é que se a seguir vierem barrotes, está tramado.

(eu acho que ficava melhor ao alto, mas... isso sou eu)

Daniel Silva disse...

Chapa, quando dizes "limito-me a registar as imagens que me parecem interessantes," essa é a resposta. A mim pareceu-me interessante no sentido de diferente, porque nao é comum. Nao ser visualmente apelativa é apenas uma variação de gosto ;)

ab e continua o teu óptimo trabalho