22 maio 2006

Mirando

o horizonte distante, a imaginação transporta-nos sobre a calma.
Sobrevoamos o Sado num rápido voo de águia.
O tempo, esse fica para trás, parado e quieto à espera que terminemos a nossa incursão pelo espaço.

2 comentários:

DIAFRAGMA disse...

Curioso o "peso" deste par na composição. São eles que nos transmitem a sensação de paz, de quietude, de contemplação que a imagem nos dá.

BB (O.ö) disse...

O que somos nós?? O que é paisagem?


Beijocasss...*