04 dezembro 2009

Rastos (III)

11 comentários:

Camarandante disse...

Muy buena, me gustan los rastos que vas encontrando!

Abrazo

Caçador disse...

(Se achas que vou falar sobre os rastos do tempo e a incerteza do futuro e do presente e isso, estás muito enganado, já o disseste ali em baixo muito melhor do que eu o diria.
E além disso, o que é que o futuro tem de incerto, sim, o quê?...)

Esta é a minha favorita das 3 fotos, gosto da composição e do jogo de cores e da história que está mesmo com vontade de contar...

Diego M. disse...

Interesante, llamativa, imagine que la mancha roja de pintura era sangre que salia del guante...
un guante usado en obras oscuras...

Genial..
me ha gustado mucho...

Saludos y mana!!

Ángel Corrochano disse...

Parecen pistas para el CSI.
Genial esta serie

un abrazo

Victor Gil disse...

Amigo Chapa.
Excelente sequência. Rastos de vidas, que ficaram abandonadas no tempo.
Um abraço
Victor Gil

ruimnm disse...

Das três, a minha favorita: luz, jogo de cores e enquadramento.

SONHADORA disse...

UMA LUVA CAÍDA...
PERDIDA SEM MÃO...
DE QUEM SERÁ O BRAÇO...
QUE A ESTA HORA...
CHORA...SENTIDO A SOLIDÃO...

BEIJO

Martina disse...

The rastos series is very impressive, I liked that very much. Good compositions and colourings!

miguelrr disse...

Mais uma fabulosa. Esta remete para local do crime. :)

jugioli disse...

esse temas é encantador, vi uma exposição que agora não lembro o nome, onde o tema eram objetos esquecidos nas estações ferroviárias. Foram montados paíneis com esses objetos, e foi um espetáculo.

bjs.

Adelino Marques disse...

Também eu acho esta série muito interessante .
Esta, com uma composição e mensagem fantástica.