26 abril 2006

25 de Abril sempre

Abril tocava assim!
Artemsax "Entreparedes", ou como Carlos Paredes vive no interior de uns Saxofones. Excelente!

21 abril 2006

Cravo de Abril

Chegou com a força e a cor da juventude. No esplendor do seu vermelho, espalhou um perfume inebriante quase alucinógeneo. Atingiu-nos com as suas promessas de doce pólen. Acreditámos.
Os anos foram passando, e da cor, perfume e promessas do viçoso cravo, pouco sobrou.
Jaz morto e apodrece como tantos outros sonhos.

20 abril 2006

Presos!

Mais uma ideia engraçada dos nossos governantes.
Acabam com o presídio de Pinheiro da Cruz, no seu lugar nascem centenas de moradias, dois campos de golfe e sabe-se lá o que mais. E para acabar a substituição, nós que não jogamos golfe nem somos ladrões, teremos de pagar uma nova prisão.

11 abril 2006

Aniversário Bloguite

No dia 11 de Abril de 2005 a Bloguite invadiu pela primeira vez este espaço. Foi um ano cheio de mudanças, quase nunca para melhor, apesar de tudo cá vamos conseguindo manter a doença controlada. A todos os amigos que por aqui têm passado, o obrigado pela visita e a promessa de tentar manter o virus no activo.
O dia em que nasci mourra e pereça,
Não o queira jamais o tempo dar;
Não torne mais ao Mundo, e, se tornar,
Eclipse nesse passo o Sol padeça.

A luz lhe falte, O Sol se [lhe] escureça,
Mostre o Mundo sinais de se acabar,
Nasçam-lhe monstros, sangue chova o ar,
A mãe ao próprio filho não conheça.

As pessoas pasmadas, de ignorantes,
As lágrimas no rosto, a cor perdida,
Cuidem que o mundo já se destruiu.

Ó gente temerosa, não te espantes,
Que este dia deitou ao Mundo a vida
Mais desgraçada que jamais se viu!

Luís de Camões

10 abril 2006

Exílio

Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do mar se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades


Sophia de Mello Breyner Andresen

05 abril 2006

Nuvens negras

Nenhum espaço em branco
é impune
nenhum espaço negro
é impune
nenhum espaço
em negro e branco
satisfaz o tom
cinzento dos ratos
que roem a nossa raiz.


Zeca Magalhães


04 abril 2006

Correntes

Será que a corrente do "peer to peer" é suficientemente forte para resistir aos ventos que se avizinham?

03 abril 2006